$type=grid$count=4$meta=0$snip=0$rm=0$hide=label$hide=post

Na avaliação do TSE, impressão de votos é ‘retrocesso’

COMPARTILHAR:

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) expressou preocupação com a implementação do voto impresso para as eleições de 2018. Em manifestação enviada ao Supremo Tribunal Federal, a Corte afirma que a regra, introduzida pela reforma eleitoral de 2015, representa “inegável retrocesso no processo de apuração das eleições” e põe em risco o segredo do voto “sem aparente utilidade concreta” para a transparência das eleições.

O documento é assinado pela assessoria jurídica e foi encaminhado pelo presidente da Corte eleitoral, ministro Luiz Fux, em resposta ao ministro Gilmar Mendes, relator de ação no Supremo que pede a suspensão da adoção do voto impresso para as eleições deste ano.

Quem tenta derrubar a regra é a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, para quem a reintrodução do voto impresso “caminha na contramão da proteção da garantia do anonimato do voto e significa verdadeiro retrocesso”.

Na manifestação enviada ao Supremo, há uma lista de preocupações técnicas da Corte sobre o uso da ferramenta. Para a área técnica e jurídica do TSE, trata-se “de norma que estipula custosa obrigação, sem previsão do destino a ser dado ao voto impresso”. O parecer do TSE afirma ainda que a transparência buscada pode pôr em risco o sigilo do voto. “Quanto mais elementos de prova da integridade um sistema tiver, menor será o sigilo do voto.”

‘Limitação’

A resolução aprovada na semana passada pelo TSE sobre o voto impresso define como vão se dar algumas dessas situações. Do total de 600 mil urnas eletrônicas, 30 mil – 5% do total – deverão ter impressora acoplada. Mas, para evitar que o mecanismo seja usado como “comprovante” em casos de compra de voto, o eleitor não terá contato com o registro de papel. Ele irá conferir na tela da urna o comprovante do voto.

Na manifestação encaminhada ao Supremo, o TSE também aponta “clara limitação do mercado para conseguir fabricar os modelos de impressão de voto em tempo hábil para as eleições 2018”.

Um dia após enviar o parecer ao STF, a Corte eleitoral publicou nesta quarta-feira, 7, um edital para a aquisição de 30 mil conjuntos de impressão de votos. A nova licitação foi necessária porque o edital anterior terminou com as duas únicas licitantes desclassificadas da disputa. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Fonte: Estadao Conteudo

COMENTÁRIOS

Nome

Destaques,2,Últimas notícias,85,
ltr
item
Política no Ponto Certo: Na avaliação do TSE, impressão de votos é ‘retrocesso’
Na avaliação do TSE, impressão de votos é ‘retrocesso’
Política no Ponto Certo
https://www.politicanopontocerto.com.br/2018/03/na-avaliacao-do-tse-impressao-de-votos.html
https://www.politicanopontocerto.com.br/
https://www.politicanopontocerto.com.br/
https://www.politicanopontocerto.com.br/2018/03/na-avaliacao-do-tse-impressao-de-votos.html
true
3463843649855956759
UTF-8
Carregou todos os posts Não encontrei nenhum post VER TUDO Leia mais Reply Cancel reply Apagar Por Home PÁGINAS POSTAGENS Ver tudo RECOMENDADO PARA VOCÊ TAG ARQUIVO BUSCAR TODAS AS PUBLICAÇÕES Não encontrou nenhum resultado após a sua busca? Voltar pra Home Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hora atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESTE CONTEÚDO É PREMIUM Por favor, compartilhe para desbloquear Copie todo o código Selecione todo o código Todos os códigos foram copiados para sua área de transferência Não é possível copiar os códigos / textos, por favor pressione [CTRL] + [C] (ou CMD + C com Mac) para copiar